5 passos para levar a transformação digital à sua empresa6 min de leitura

E não cair no “darwinismo corporativo”

 

Transformação digital pode até ser um termo recente, mas a necessidade de inovar sempre esteve entre nós. Imagine uma fábrica de máquinas de escrever cujos gestores tenham fechado os olhos para a chegada dos microcomputadores pessoais, continuando a vender seu produto.

Alguns fabricantes incorreram nesse erro e foram simplesmente devastados do mercado. O mesmo se aplica às videolocadoras, indústrias de walkmans, empresas prestadoras de serviços de telemensagens, entre outras. Uma infinidade de serviços foi extinta ou adaptada por conta da inovação tecnológica.

De fato, o chamado “darwinismo corporativo” não tolera falta de visão e comodismo. Empresas e profissionais devem antecipar-se ao futuro, diagnosticando mudanças de tendências para se reciclarem em um permanente ciclo de ressignificação.

A propósito, você está preparado para manter a sua competitividade no mercado nesta era de transformação digital em que vivemos? Vamos descobrir agora.

Da máquina a vapor à computação cognitiva

Como já contamos em artigos anteriores, no final do século XVIII, a produção têxtil mecanizada era a tônica das fábricas, cabendo à máquina a vapor o trabalho industrial. Cem anos mais tarde, em torno de 1870, foi a vez do motor a combustão e da disseminação do petróleo como fonte de energia. Era o período da 2ª Revolução Industrial. A partir dos anos 1970, coube ao microcomputador revolucionar os meios de produção no que se chamou de 3ª Revolução Industrial.

Consegue ver alguma semelhança com o surgimento de novas tecnologias a que assistimos atualmente? Estamos em um crescente processo de junção de tecnologias digitais, físicas e biológicas, dentro do qual emergem, a cada minuto, novas soluções empresariais baseadas em Internet das Coisas, nanotecnologia e computação cognitiva.

Drones, impressoras 3D, computação em nuvem e sistemas autônomos com capacidade de aprendizado contínuo formam o que se chama atualmente de transformação digital (a 4ª Revolução Industrial ou “Indústria 4.0”).

Já há exemplos de fábricas inteligentes na Europa, Ásia e EUA, locais em que até o torque de uma peça é calculado automaticamente; estamos falando de centros produtivos cujo trabalho na linha de montagem é executado quase inteiramente por meio de dispositivos independentes da ação humana.

Há ainda assistentes pessoais virtuais (VPAs) que agendam reuniões, atendem clientes, fazem ofícios e arquivam documentos. Até o agronegócio tem sido impactado pela Ciência de Dados: muitas fazendas já possuem uma espécie de datacenter, dentro dos quais estatísticos gerenciam processos como pulverização e plantio (feitos por máquinas sem motoristas).

A propósito, como sua empresa tem se preparado para ter todos esses recursos à disposição, reduzindo custos, erros e esforço humano? Abaixo seguem algumas dicas fundamentais para ter sucesso nessa adaptação disruptiva.

5 passos para levar a transformação digital à sua empresa

1. Identifique os alvos de transformação

Muitos projetos de gestão de mudança fracassam porque a empresa navega sem saber aonde quer chegar. Dessa forma, é imprescindível elaborar um plano de ação, que servirá como uma bússola, centralizando atenção não apenas na experiência digital do cliente (que deve ser apenas parte do processo global de redefinição do modelo de negócios), mas sim em diversas perspectivas, como:

  • simplificação de processos;
  • maior conhecimento sobre o cliente, identificando suas possíveis necessidades antes mesmo que ele se dê conta (o trabalho aprofundado com análise de dados permite isso);
  • redução de custos, aumento de produtividade e eliminação de erros;
  • fidelização do cliente.

Ferramentas de planejamento e gestão estratégica, como Matriz SWOT e Balanced Scorecard, podem ajudar nesse processo de autoconhecimento. Você precisa ter bem definido o que a empresa é e o quanto falta para que ela atinja o que sua visão indica.

2. Desloque o núcleo estratégico de sua organização da mesa da direção para o setor de TI

Transformação digital é muito mais do que implantação de dispositivos; trata-se de uma profunda mudança de mentalidade empresarial, que deve alcançar desde a alta cúpula decisória até os colaboradores de primeiro nível. E o passo inicial nessa jornada de reinvenção é reestruturar a TI.

Ela não deve ser mais um departamento burocrático de suporte, mas sim o mais importante agente de inovação da empresa. Isso significa deixar de ver a TI como custo, passando a enxergá-la como investimento. Outro caminho é fazer, também, o outsourcing de processos de monitoramento e help desk, com objetivo de liberar seu time para se dedicar inteiramente à inovação. Por fim, significa colocar o CIO (diretor de TI) para fazer parte das reuniões mais relevantes da corporação.

Esse processo de mudança de rota terá como consequência (e não como objetivo direto) a implementação de novos recursos baseados em Big Data e Internet das Coisas (IoT), bem como a automatização de processos, passos fundamentais no alinhamento da organização em direção ao futuro.

3. Defina junto ao CIO quais áreas devem ser reestruturadas

Antes de colocar a mão na massa, será preciso mapear detalhadamente todos os seus procedimentos, compreendendo se há processos redundantes, sobrepostos, ineficientes, setores passíveis de downsizing etc. A tecnologia deve integrar a empresa, atingindo todos os setores, do Estoque ao Marketing.

Se você ainda trabalha com múltiplos sistemas legados que não dialogam entre si, provavelmente será necessário pensar também em implementar um ERP – um Sistema Integrado de Gestão Empresarial.

4. Pesquise profundamente quais recursos tecnológicos estão disponíveis para reinventar seu modelo de negócios

Virtualização de servidores, tecnologias vestíveis, microdispositivos de análise de dados, automação inteligente e segurança cibernética: quais tecnologias podem materializar a transformação digital em sua empresa? Quais as que realmente revolucionariam seus processos? Mais além, quais a sua organização tem capacidade de implementar?

Todos os recursos implementados devem ser alicerces para o desenvolvimento de um ecossistema de plataformas digitais, com o objetivo evidente de criar formas, processos ou produtos/serviços disruptivos na organização.

5. Faça um benchmarking para aprender com seus melhores concorrentes

Talvez seus concorrentes já adotem práticas inovadoras, as quais poderiam ser usadas em sua empresa e, a partir dessa adoção, servir como um trampolim para a criação de outras soluções. As práticas de seus mais importantes concorrentes podem ser inspiradoras para que você tenha uma dimensão de aonde quer chegar.

 

Fonte: https://bloggestaoempresarial.fdc.org.br/transformacao-digital-como-preparar-sua-empresa-para-esse-desafio/

 

Tema: Desenvolvimento Organizacional

Subtema: Como se preparar para a transformação digital tornando sua empresa um alicerce para receber recursos disruptivos.

Objetivo: Desenvolvimento Organizacional, Coaching nas Empresas, Liderança, Neuroleadership, Team Building.


Veja também

O que é necessário para garantir um crescimento empresarial escalável?

Clique aqui

Reader Interactions

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.