Suas resoluções de Ano Novo são emocionalmente inteligentes?3 min de leitura

A inteligência emocional inclui a capacidade de reconhecer, compreender, expressar e regular suas emoções. Uma resolução emocionalmente inteligente é aquela que leva em consideração sua essência emocional – o que realmente te incomoda? E o que te faz mais feliz? O que você pode fazer para minimizar ou liberar apropriadamente as emoções negativas?

Uma abordagem emocionalmente inteligente para buscar a felicidade não é hedonista ou míope – ela leva em consideração seu bem-estar geral e de longo prazo. Para avaliar suas resoluções de uma perspectiva emocionalmente inteligente, considere:

Os primeiros 30 segundos das atividades mais significativas nunca serão tão divertidos e fáceis quanto os primeiros 30 segundos assistindo a Netflix ou comendo fast food. O erro que muitas pessoas cometem – e que as bem-sucedidas aprendem a evitar – é usar esse período inicial como seu barômetro mental de quanto você deseja realizar uma atividade. Pessoas emocionalmente inteligentes não estão apenas cientes de seus sentimentos enquanto fazem uma atividade – elas focam em como se sentirão depois dela.

Uma das maneiras mais fáceis de adivinhar que alguém está fazendo uma resolução que não vai cumprir é perguntar o que o motiva a fazer a mudança. Se a resposta começar com “Minha irmã / cônjuge / pais dizem que preciso…”, você não precisa ficar ouvindo para saber que, em fevereiro, essa resolução já será um fracasso. Isso é diferente de fazer algo ‘para’ outra pessoa de uma forma que te inclua, como “Quero entrar em forma para poder brincar com meu filho”, ou “Quero passar mais tempo com meu parceiro”.

Afinal, é melhor escolher uma meta menor e mais realizável ou ser ambicioso?Focar em criar uma cadeia ininterrupta de hábitos ou superar um dia de cada vez?

Para algumas pessoas, começar aos poucos permite construir a confiança necessária para uma mudança maior no estilo de vida, enquanto para outras, tudo ou nada é o único método que funciona. Às vezes, contar aos outros sobre seus objetivos cria um senso de responsabilidade, mas pode também reduzir a motivação se você demorar a mostrar progressos visíveis. Cada indivíduo tem uma personalidade única e, por isso, o autoconhecimento é essencial não apenas para definir suas resoluções, mas também para saber qual é a melhor forma de praticá-las.

QUER SABER MAIS?
Conheça nossa trilha de desenvolvimento EMOTIONS, nosso curso exclusivo sobre inteligência emocional:
https://fellipelli.com.br/produto/projeto-emotions-programa-completo/

Reader Interactions

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.