Neurociência aplicada à vida! – Parte 22 min de leitura

 Aprendendo a aprender… Processando as informações

Por Alessanda Oliveira

Consultora da Fellipelli Consultoria Organizacional

 

[member_first_name], no meu último post, expliquei o conceito de ‘atenção’ ou ‘foco’ sob a ótica da Neurociência.

Procurei argumentar que, embora hoje muitos falem da necessidade de sermos multitarefa, o que pouca gente sabe é que essa ‘exigência’ dos novos tempos é, na verdade, uma grande ilusão.

Mas se não somos capazes de realizar bem mais de uma coisa por vez, como é então que essa seleção do que é mais importante ocorre?

Posto de outra forma: o que o nosso cérebro faz com as informações que coletamos?

conexoes cerebro

Vamos por partes…

AO RECEBER UMA DETERMINADA INFORMAÇÃO, A PRIMEIRA COISA QUE O NOSSO CÉREBRO FAZ É ARMAZENÁ-LA COMO UMA REDE DE CONEXÕES. OS NEUROCIENTISTAS COSTUMAM CHAMAR ESSAS REDES DE BLOCOS DE CONHECIMENTO.

O hipocampo, estrutura que compõe o sistema límbico e que está diretamente ligada à memória de longo prazo, entra em ação e tem a missão de consolidar as informações em um todo mais coeso.

Como podemos favorecer esta captação e geração de informações? Aqui vão algumas dicas:

  • Usando mais a autorreflexão
  • Praticando o pensar sobre o pensamento e também sobre o processo

Sabe aquela história que nossos professores costumavam repetir em sala de aula de que a melhor forma de estudar um assunto era tentar explicá-lo para o colega de turma?

Pois é, eles tinham razão!

ensinar e aprender

COMPARTILHAR, ENSINAR OU CONTAR PARA ALGUÉM AINDA É A MELHOR FORMA DE APRENDIZADO. ISSO PORQUE É ASSIM QUE CRIAMOS E FORTALECEMOS AS NOSSAS CONEXÕES, ASSENTANDO TODO O CONHECIMENTO ADQUIRIDO.

E você, tem conseguido compartilhar as ideias ou informações relevantes que você acessa? O que você tem feito para ajudar a consolidar essas informações em seu mapa mental?

Aprender como o nosso cérebro funciona nos abre muitas possibilidades para fazer as coisas de modo diferente. E o que é melhor: coloca-nos no controle das decisões!

É verdade que em todo esse processo precisamos aprender a lidar com as emoções, que são tantas! Por isso, deixaremos para falar no próximo post…


Veja também

Neurociência aplicada à vida! – Parte 1

Clique aqui

Reader Interactions

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.