MBTI® Step II – Amor sem escalas: enfrente seu medo e aprenda com ele5 min de leitura

amor-sem-escalas

Enfrente seu medo e aprenda com ele

A utilização de vídeos em sala de aula pode ajudar infinitamente no aumento da compreensão dos tipos de comportamentos.

Ao assistir simultaneamente a mesma cena, os participantes se beneficiam de uma posição comum como audiência e mesmo que já tiverem assistido ao vídeo, desta vez, estarão pensando em exemplos ligados ao contexto do curso, workshop, etc.

Recomendamos sempre que o consultor assista ao vídeo completo e que escolha cenas que incluam comportamentos facilmente observáveis e que tenham aplicação direta com o aprendizado.

É importante escolher um ou dois personagens no máximo por filme para poder distinguir traços de personalidade. Também é importante considerar o tipo de público e a cultura da organização, para evitar qualquer cena que possa causar distorção de conteúdo que não seja o propósito da utilização do filme dentro do contexto.

Sinopse:

Ryan Bingham (George Clooney) tem por função demitir pessoas. Por estar acostumado com o desespero e a angústia alheios, ele mesmo se tornou uma pessoa fria. Além disto, Ryan adora seu trabalho. Ele sempre usa um terno e carrega uma maleta, viajando para diversos cantos do país. Até que seu chefe contrata a arrogante Natalie Keener (Anna Kendrick), que desenvolveu um sistema de videoconferência onde as pessoas poderão ser demitidas sem que seja necessário deixar o escritório. Este sistema, caso seja implementado, põe em risco o emprego de Ryan. Ele passa então a tentar convencê-la do erro que é sua implementação, viajando com Natalie para mostrar a realidade de seu trabalho. Em uma dessas viagens, Ryan conhece Alex Goran (Vera Farmiga), também executiva, e que tem o mesmo estilo de vida que ele. Aos poucos, Ryan e Alex começam a se envolver.

O título original em inglês fala mais sobre o filme do que a tradução da versão no Brasil. Porque George Clooney é Ryan Bingham, alguém que “vive no ar”, em aviões cruzando os Estados Unidos. Quando em terra, ocupa algo parecido com um quarto de hotel espartano e não ficamos sabendo nada sobre sua vida amorosa, nem seu passado.

É um sujeito competente no que escolheu fazer na vida: demitir de seu trabalho pessoas que não conhece. Ele é o empregado ideal, de uma empresa terceirizada nessa função que as próprias empresas não conseguem cumprir, tantos são os que têm que ser demitidos. Evitam assim enfrentar pessoalmente lágrimas e derramamento de sangue.

Pensem nos Estados Unidos no ano passado, quando levas e levas de bons trabalhadores americanos eram postos na rua por causa da temida crise mundial que começou lá.

George Clooney (que está muito convincente no papel de Ryan Bingham) vive sempre Up in the air, algo como “nas nuvens”, para desempenhar seu antipático ofício. E adora isso porque chega a dizer frases como estas durante o filme: “Conhecer-me é voar comigo.”; “Tudo que você odeia quando você voa, para mim são doces lembretes de que eu estou em casa.“; “No ano passado, passei 43 dias infelizes em casa, os outros maravilhosos 322 nos aviões…”

Além de usar uma retórica vazia, mas eficiente, já que ao demitido não resta outra coisa senão lamentar-se, o frio Ryan ainda estuda a ficha da pessoa e ironicamente a incentiva a realizar sonhos, agora que já não há outra alternativa: “Vi que você fez o curso de culinária francesa. Por que não se dedica a isso agora? Para você será um renascimento. Realize seus sonhos e conquiste o orgulho de seus filhos.

“Além de demitir pessoas, Ryan dá palestras motivacionais em vários lugares por onde passa. Seu tema é “esvazie a mochila”: “O que vocês levam na mochila às costas? Quero que sintam o peso dela nos seus ombros. Está ficando pesada: coisas, relacionamentos, seu carro, sua casa, seu apartamento… agora tentem andar. É difícil, né? Eu digo a vocês: mover-se é viver. Vocês deveriam deixar tudo isso se queimar. É muito estimulante não ter nada. Relacionamentos afetivos, então, são as coisas mais pesadas na vida. Vocês não precisam carregar todo esse peso. Seres humanos não são cisnes que são monógamos. Somos tubarões. Não podemos parar.”.

Mas é claro que a vida dá voltas. Ryan, tão bem defendido por suas convicções (ou pelo menos é isso que ele pensa), vai se dar mal.

Quando, inevitavelmente, o apelo amoroso comparecer, ele não vai saber lidar com isso.

A moral desse filme me fez lembrar uma conhecida fábula de Esopo: “A raposa e as uvas”.

Diz essa fábula que uma faminta raposa, passando por uma videira, reparou em um cacho de suculentas uvas. Mas, por mais que pulasse e se esforçasse, não conseguiu alcançá-las. Exausta e desanimada, olhou novamente as tão desejadas uvas e disse: “Estão verdes, vão me fazer passar mal…”

Acho que parece ser esta a defesa principal de Ryan para lidar com seu medo de envolver-se com a vida, ou seja, de sofrer e errar como todo mundo. Enfrentar frustrações e aprender com elas não é coisa fácil. Mas é a única maneira de viver.

Título original: Up In The Air -2009
Direção: Jason Reitman
Elenco: George Clooney; Anna Kendrick; Vera Farmiga
Gênero: Drama, romance
Nacionalidade: USA
Duração: 1h49 min

Este filme pode se aplicar para: Liderança e tomada de decisão, relacionado a práticas de aplicação do MBTI® Step II.

Fonte: IMDb – http://www.imdb.com/title/tt1193138/


Leia também

POR QUE A AVALIAÇÃO DO MBTI® É TÃO IMPORTANTE PARA MILHÕES DE PESSOAS?

Clique aqui

Reader Interactions

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.